Notícias da fec


Fundação Ecológica Cristalino desenvolve monitoramento da população de onça-pintada nas RPPNs Cristalino
Por admfec
Em 16 de agosto de 2022

PROJETO LOOKING FOR JAGUAR

A Fundação Ecológica Cristalino (FEC) de Alta Floresta, Mato Grosso, iniciou em maio de 2022 o projeto “Looking For Jaguar”, com o objetivo de estimar o tamanho da população de onças-pintadas (Panthera onca) das Reservas Particulares de Patrimônio Natural (RPPNs) Cristalino, através do monitoramento de mamíferos por meio de armadilhas fotográficas. As reservas totalizam mais de 7 mil hectares localizadas próximas ao rio Cristalino, afluente do rio Teles Pires, na Amazônia mato-grossense. A região é considerada de prioridade extremamente alta para a conservação.

onça-pintada registrada em uma das câmeras

Para o monitoramento da população de onça-pintada, foram instaladas 17 câmeras nas trilhas das reservas. Até o momento, foram gravadas cinco onças-pintadas sendo possível identificar quatro indivíduos machos. Também foram capturadas imagens de nove onças pardas (Puma concolor).

O coordenador do Looking For Jaguar, biólogo Lucas Eduardo Araújo Silva, enfatiza que em razão do tamanho das RPPNs Cristalino estima-se que a população de onça-pintada seja ainda maior, principalmente porque ainda não foram registradas as fêmeas.

As imagens já coletadas são impressionantes. As onças surgem ligeiramente na frente das câmeras, que captam momentos do felino durante a sua busca noturna por caça. Em uma das imagens, uma onça-pintada passa pela câmera e seu ronco forte foi gravado. Os roncos das onças-pintadas são chamados de esturro.

VEJA O VÍDEO COM OS PRIMEIROS RESULTADOS

A onça-pintada que habita a floresta amazônica difere um pouco das que vivem no Pantanal, principalmente quanto ao peso. Por viver em um habitat de mata fechada, o felino leva mais tempo para encontrar alimento e por isso costuma ser menor e esguio.

O biólogo Lucas Eduardo, com Mestrado e Doutorado em Zoologia pelo Museu Paraense Emílio Goeldi/ Universidade Federal do Pará, explica que apesar da espécie alvo ser a onça-pintada, os dados servirão também para estudar e descrever o comportamento das demais espécies de mamíferos que habitam as reservas. Nos três primeiros meses foram identificadas 26 espécies, sendo 18 mamíferos e oito aves.

Distribuição

A onça-pintada é considerada o maior felino das Américas e teve sua distribuição original desde o sudoeste dos Estados Unidos até o norte da Argentina. Oficialmente foi extinta nos Estados Unidos, mas ainda pode ser encontrada na América Latina, incluindo o Brasil.

Conforme dados divulgados pelo Instituto Pró-Carnívoros, as populações de onça-pintada vêm diminuindo onde entram em confronto com atividades humanas. No Brasil ela já praticamente desapareceu da maior parte das regiões nordeste, sudeste e sul.

Ocorre em vários tipos de habitat, desde florestas como a Amazônica e a Mata Atlântica, até em ambientes abertos como o Pantanal e o Cerrado.

Amazônia de Mato Grosso

A região amazônica de Mato Grosso está sob forte pressão de desmatamento, onde a fronteira agrícola e imobiliária avança em direção à floresta. Nesta região, as RPPNs Cristalino, juntamente com outras unidades de conservação, fazem parte de um importante corredor ecológico.

Devido à intensa supressão do habitat que sofre, e por abrigar grande biodiversidade, a Amazônia mato-grossense é considerada uma das mais importantes regiões para conservação.

Looking For Jaguar tem o apoio da Lata Foundation.

Texto: Josana Salles Abucarma